Segunda, 02 de Setembro de 2019 - 16:20

Isidório entende que precisa de padrinho político para 2020: 'Fico isolado'

por Lucas Arraz / Mauricio Leiro

Isidório entende que precisa de padrinho político para 2020: 'Fico isolado'
Foto: Lucas Arraz / Bahia Notícias

O deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) entende que precisa de um padrinho político caso decida concorrer à prefeitura de Salvador, e que garantiu que não tem vaidade apesar de estar em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto feita pelo Bahia Notícias.

 

"Fico isolado. Não se esqueçam que fiquei sozinho e ninguém me ajudou, não tínhamos tempo e é injusto. Deus levante um Otto Alencar, um João Leão, uma Lídice da Mata, um João Bacelar, alguém que tenha um partido com tempo para administrar Salvador. E você tem o exemplo de Rui Costa. Tudo é mão de Deus para ajudar alguém de gestão", comentou.

 

O líder nas pesquisas afirmou que o motivo de sua boa posição nas pesquisas é Deus. A afirmação foi feita durante o lançamento do projeto Mais Estudo, no auditório da Secretaria da Educação do Estado (SEC), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, nesta segunda-feira (2).

 

"Sobre as pesquisas, o privilégio que Deus me deu é a mão de Deus e a voz do povo. De novo é a mesma coisa. Mas a gente sabe que pesquisa não ganha eleição, é o trabalho", comentou Isidóro.

 

A faculdade Dr Jesus é um sonho segundo o deputado e a ideia deve virar realidade. "Assim como a gente consegue recuperar o dependente químico, eu tenho um sonho que eles tambem façam o curso superior gratuito. Apesar de já existir o Fies, nós sabemos que tem pessoas formadas que devem ao Serasa e ao SPC. Isso deve ser alvo de um projeto, para anistiar os estudantes dessas dividas".

 

O pastor revelou que o projeto deve ser custeado por emendas parlamentares que vão ser liberadas no valor de R$ 15 a 16 milhões. "Os arquitetos e engenheiros já fizeram projeto, será na lateral da nossa fundação que faríamos, e se não fizemos logo o superior seria profissionalizante para capacitar as pessoas que saem das drogas. Então eles já têm como prestar serviços e estarem capacitados", comentou ao BN.

 

César Lisboa, um dos coordenadores de sua última campanha, não está descartado para atuar em 2020. "Ele esteve em minha campanha, foi o meu observador do sol e da chuva em cima da caminhonete, ele coordenou. Para mim será uma honra se ele vier, é muita areia para minha caçamba, é mais com meu filho Pastor Isidoro Filho que me dá as coordenadas, faço, canto e faço meu teatro", concluiu.

Histórico de Conteúdo