Adusb promove protesto 'contra ataques' de Rui e Bolsonaro em Vitória da Conquista
Imagem: Divulgação

Nem Rui, nem Bolsonaro. A Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Adusb) convoca uma manifestação "contra os ataques" dos governos federal e estadual na manhã desta terça-feira (23). O ato será realizado em frente ao Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista.

 

Em nota divulgada na segunda (22), a Adusb ressalta que o ensino superior tem sido alvo de ações negativas por parte dos dois governos. "Os ataques do governo Rui Costa (PT) à nossa categoria e às Universidades Estaduais são muitos. Têm sido amplamente denunciados e motivaram nossa greve de mais de 60 dias. (...) O governo Bolsonaro (PSL) também não tem ficado atrás nos ataques, não só à educação pública, mas a todos os direitos da classe trabalhadora. Como exemplos: a Reforma da Previdência, que retira direitos de muitos para aumentar os privilégios de poucos; os cortes na educação pública; os ataques às Universidades Públicas; o programa “Future-se”, que significa a destruição do sistema público federal de ensino, pesquisa e extensão", explica a entidade.

 

Os grupos de manifestantes se organizaram para se encontrar em Itapetinga e Jequié, de onde saíram para se reunir com um terceiro grupo em Vitória da Conquista. Além da Adusb, entidades como a Andes e o CSP também apoiam o protesto.

 

INAUGURAÇÃO

Em meio aos debates entre o governo federal e o governo estadual, o governador Rui Costa (PT) desistiu de participar da inauguração do aeroporto (saiba mais aqui). A grande maioria dos convidados seria do presidente, já que o Palácio do Planalto limitou a gestão petista a um total de 100 dos 600 convites disponíveis.

 

A desistência ocorre também no contexto em que Bolsonaro fez uma declaração ofensiva aos nordestinos ao chamar os governadores da região de "paraíba" - o nome do estado é também o termo usado no Rio de Janeiro para tratar de forma pejorativa às pessoas nascidas na região. Diante de comentários como esse, Rui disse que "não esperava ver um presidente falar tanta baixaria" e que Bolsonaro "estimula o preconceito, racismo, violência" (veja aqui).

Histórico de Conteúdo