Najila diz que perdeu celular após segundo depoimento e entrega outro aparelho à polícia
Imagem: Reprodução / TV Record

Apesar do mandado de busca e apreensão, a modelo Najila Trindade, que acusa o jogador Neymar de estupro, não entregou o celular exigido pela Delegacia da Mulher de São Paulo. A Polícia Civil queria acesso ao telefone utilizado por ela em Paris, em maio, quando o suposto crime ocorreu. No entanto, o que ela deixou com as autoridades foi um smartphone com poucas semanas de uso, pobre histórico de mensagens e arquivos armazenados, segundo o site da revista Veja.

 

De acordo com a publicação, Najila conta que o aparelho solicitado "sumiu" no dia em que ela prestou o segundo depoimento na delegacia. "Ela disse onde ficou o celular, ou no carro do ex-advogado ou na casa onde ela esteve depois no dia que ela esteve aqui", contou o novo advogado da modelo, Cosme Araújo (saiba mais aqui), segundo informações do G1. "Ela saiu para vir aqui prestar depoimento e quando saiu daqui ela foi levada para um hospital. Quando ela voltou, não teve mais acesso ao celular", acrescentou o defensor.

 

Terceiro advogado de Najila no caso, ele disse que "há um manancial de provas" de que o jogador cometeu o crime (saiba mais aqui). Neymar nega o caso e afirma que é vítima de extorsão (veja aqui).

Histórico de Conteúdo