Terça, 11 de Junho de 2019 - 00:00

Conversas entre Moro e Dallagnol geram dúvidas sobre segurança jurídica, diz Roma

por Rodrigo Daniel Silva / Matheus Caldas

Conversas entre Moro e Dallagnol geram dúvidas sobre segurança jurídica, diz Roma
Foto: Agência Senado

Para o deputado federal João Roma (PRB), o vazamento das conversas entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, Deltal Dallagnol (leia mais aqui), expôs dúvidas que a população terá em relação à segurança jurídica brasileira.

“Achei bom o ministro Sérgio Moro ter enviado uma nota ontem, até porque as noticias que faziam parte são profissionais, de orientações profissionais. Mas é importante que essas coisas se revelem. Não só que se apure o vazamento, mas também a autenticidade dessas matérias, porque a população brasileira vai, sim, ficar curiosa e vai querer saber como anda nossa segurança jurídica. Independente do resultado de determinados julgamentos, o que é importante no Brasil? Que a gente consolide nossa segurança jurídica, porque isso também é ferramenta estratégica para o ranking do Brasil, para nosso crescimento e a proteção dos cidadãos”, disse, em entrevista ao Bahia Notícias.

O parlamentar também afirmou nesta segunda-feira (10) que o vazamento das conversas é “duplamente preocupante”. “Eu acho duplamente preocupante, pelo sentido de ocorrerem mensagens sem as devidas validações, porque você não tem a atestação dessas mensagens. Acho preocupante pelo vazamento, pela originalidade do seu teor, pois, no meio de várias mensagens, alguma pode ser inclusive uma fake. E, dentro disso, você pode criar pensamentos turvos e uma cortina de fumaça na sociedade. Ao mesmo tempo, revela, realmente, alguns traços de conduta que, em alguns momentos, são inadequados para quem está tratando do sistema de Justiça”, opinou.

Contudo, embora se preocupe com a ilegalidade dos vazamentos expostos pelas reportagens do The Intercept Brasil, Roma cobra respostas dos procuradores, caso sejam provadas as irregularidades veiculadas nas matérias. O parlamentar também disse que o impacto disto pode recair sobre o governo Bolsonaro. “A depender do teor das matérias, pode afetar [o governo]. O que acho importante é que se trate da maneira mais clara, inclusive se revelando a origem dessas informações, levando as explicações que são cruciais, até porque temos uma sociedade democrática, aberta, com liberdade de imprensa. É importante que isso tudo seja apurado, inclusive se tiver responsabilidade por parte dos procuradores, que tem como função, inclusive, proteger a nossa Constituição. Eles terão que responder por isso”, pontuou.

Histórico de Conteúdo