Presidente da Petrobras diz que com decisão do STF estatal poderá focar em óleo e gás
Foto: Agência Brasil

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de liberar a venda de subsidiárias de estatais sem o aval do poder Legislativo, representa que “instituições fortes funcionam no Brasil”, na avaliação do presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco.

 

Para Castello Branco, com a venda de subsidiárias, a empresa poderá focar no seu negócio principal, que é a produção de petróleo e gás, principalmente no pré-sal.

 

Analistas consultados pelo Estadão apontaram que a decisão do Supremo abriu um cenário bem mais positivo para a Petrobrás. A empresa tem um plano de venda de ativos com o qual pretende levantar cerca de US$ 27 bilhões.

 

Um desses ativos foi citado pelo próprio Castello Branco. A distribuidora de gás de cozinha (GLP), a Liquigás. “Vemos a decisão do STF como uma importante salvaguarda para a continuidade do programa de desinvestimento da Petrobrás”, disseram os analistas Thiago Duarte, Pedro Soares e Daniel Guardiola, do BTG Pactual ao Estadão.

Histórico de Conteúdo