Pai de jovem morta após ser estuprada em UTI diz que filha tentou contar sobre abuso
Foto: Divulgação

O pai da jovem de 21 anos que foi vítima de estupro enquanto estava internada na UTI de um hospital de Goiânia e depois morreu (leia mais aqui) falou ao portal G1 pela primeira vez depois da morte da filha.

 

O homem, que é policial aposentado e pediu que seu nome não fosse revelado falou ao portal que a filha, mesmo entubada e sedada, parecia tentar conversar e contar alguma coisa para os pais.

 

"A gente sentia que ela queria falar. Como tinha só um dia [de internação], a gente perguntava aos médicos e eles falavam aquelas palavras de médico. Como a gente é leigo, não ia tirar ela de lá, mas a vontade era tirar tudo dela, todos aqueles tubos. É uma dor intensa", relatou o pai.

 

A vítima, Susy Nogueira Cavalcante, foi levada ao hospital depois de sofrer crises convulsivas. Ela foi internada no dia 17 de maio e morreu nove dias depois. A família foi avisada pela polícia sobre o abuso durante o velório.

Histórico de Conteúdo