Trabalho de buscas por vítimas de Brumadinho chega a 100° dia
Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros

As buscas por desaparecidos na tragédia de Brumadinho (ver aqui), na Região Metropolitana de Belo Horizonte, chegam ao centésimo dia neste sábado (4). O último balanço da Defesa Civil aponta 235 mortos e 35 pessoas desaparecidas. Segundo o G1, o tenente do Corpo de Bombeiros Pedro Aihara disse que esta já é a maior operação de busca e resgate do Brasil. O caso ultrapassa o trabalho realizado nos deslizamentos na Região Serrana do Rio de Janeiro, em 2011.

 

Para o trabalho das buscas são usados cães farejadores, drones e aeronaves. Diariamente, os trabalhos vão das 6h às 23h, com reuniões durante as madrugadas. A operação só será encerrada quando todas as vítimas forem encontradas ou quando não houver mais condições biológicas de buscas. Neste caso quando não houver capacidade de reconhecimento.

 

Conforme o médico legista do Instituto Médico Legal (IML) Ricardo Moreira Araújo, mais de 180 segmentos de corpos resgatados da lama ainda aguardam identificação. Araújo diz que esses fragmentos podem pertencer a vítimas que já tiveram as mortes confirmadas. A barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, ocorreu no dia 25 de janeiro deste ano.

Histórico de Conteúdo