Assessor internacional de Bolsonaro chama prefeito de Nova York de 'toupeira'
Martins com o ministro das Relações Exteriores | Foto: Twitter / Ernesto Araújo

O assessor do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para assuntos internacionais, Filipe Martins, usou sua conta pessoal no Twitter para chamar o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, de "toupeira". O político se manifestou publicamente contrário ao aluguel de uma das salas do Museu de História Natural de Nova York para um evento em homenagem ao Chefe do Executivo brasileiro. Em entrevista a rádio WNYC na última sexta-feira (12), o prefeito disse que Bolsonaro é um “ser humano perigoso”, “notoriamente racista e homofóbico”, que está "destruindo a floresta amazônica".

 

"Não há surpresa alguma em ver Bill de Blasio — um sujeito que colaborou com a revolução sandinista, que considera a URSS um exemplo a ser seguido e que faz comícios no monumento dedicado a Gramsci no Bronx — criticando o PR Bolsonaro", escreveu Filipe Martins. Ele acrescentou que teria ficado surpreso se Blasio tivesse elogiado o presidente brasileiro.

 

 

O deputado federal, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), também comentou o episódio através das redes sociais, associando as críticas ao "globalismo". "O movimento cultural que ocorre no Brasil ocorre da exata mesma e mesma forma no Chile, Inglaterra, França e, claro, nos EUA. Isso visa a construção de um novo mundo suprimindo as culturas locais. Depois falamos que são GLOBALISTAS (sic) e ainda há quem queira fazer chacota conosco", escreveu.

Histórico de Conteúdo