'Crise no MEC deixou o Enem sem comando', diz Bacelar na Comissão de Educação
Foto: Divulgação / Câmara

O deputado federal Bacelar (Podemos) solicitou que a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados cobre do Ministério da Educação (MEC) providências para garantir a regularidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. 

 

Nesta semana, a gráfica responsável por imprimir as provas do Enem desde 2009 decretou falência. O Inep declarou que vai manter o cronograma das provas.


 
“Os estudantes precisam dessas respostas. A crise no MEC deixou o Enem sem comando. Serão 12 milhões de provas e não sabemos se o ministério já contratou outra gráfica para fazer o serviço, que não é oferecido por qualquer empresa, devido à grande quantidade”, discursou o parlamentar baiano nesta quarta-feira (3). “Não podemos permitir essa ameaça ao exame que abriu a porta da universidade para milhões de jovens”, completou. 


 
O deputado cobrou também explicações do MEC sobre a mudança nas questões das provas do Enem. "Desde que foi criado, o exame sempre seguiu critérios técnicos na elaboração das questões. Agora, o ministro da Educação anuncia uma reavaliação do conteúdo, em segredo, que pode configurar censura. Precisamos de transparência nesse processo", falou. 

Histórico de Conteúdo