Quase um mês após saída do governo, Bebianno diz ter ’carinho’ por Bolsonaro
Foto: Reprodução / TV Globo

Durante a preparação da mudança de Brasília, onde ocupava o cargo de ministro da Secretaria da Presidência, para o Rio de Janeiro, Gustavo Bebianno disse ao jornal O Estado de S. Paulo que mantém "carinho e lealdade" pelo presidente da República Jair Bolsonaro. "Minha amizade e respeito por ele continuam os mesmos. Ele tem o meu carinho e lealdade", afirmou Bebianno.

 

Em defesa de Bolsonaro, o ex-ministro disse ainda que o presidente "está sob forte pressão emocional desde a facada que recebeu". "Sofreu muito durante a campanha e, agora, enfrenta toda a pressão inerente ao cargo", completou Bebianno.

 

Sobre a saída do governo, após tensão em torno de denúncias de candidaturas laranjas no PSL, Bebianno afirmou considerar a situação como um "grande equívoco". "Tudo que aconteceu no meu episódio foi um grande equívoco. Mas o tempo é o senhor da razão", falou.

Histórico de Conteúdo