Empresário defende diretora da Vogue e pede que 'maioria silenciosa dos baianos' acorde
Foto: Carlos Alberto / Ag. Haack / Bahia Notícias

O empresário Mario Dantas, que preside LIDE Bahia, defendeu a diretora da Vogue Brasil, Donata Meirelles, que causou polêmica ao promover uma festa com negras "vestidas de escravas" (veja aqui), e pediu que a "maioria silenciosa dos baianos" acorde.

A festa em Salvador comemorou o aniversário de 50 anos de Donata Meirelles, que é casada com o publicitário baiano Nizan Guanaes. "Vocês [Donata e Nizan] são muito maiores do que esta coisa pequena e mesquinha, que se deu em redes sociais", declarou Mario Dantas.

Para o empresário, é inimaginável como as pessoas encontraram "espaço para criticar" a realização do evento que, segundo ele, "valorizou" a “música, a arte , a cultura, a religiosidade, a culinária e tudo mais que a Bahia tem de bom”.

Dantas disse, ainda, que a festa serviu para divulgar a Bahia ao Brasil e ao mundo. "O Brasil no passado, recente, foi um país de maioria silenciosa, refém de uma minoria barulhenta. Movimentos levaram para as ruas uma grande maioria que se acomodava e não exercia a sua cidadania e cuja mobilização, a partidária, tem ajudado a melhorar o país. Vamos acordar a maioria silenciosa dos baianos para uma nova realidade, para vibrar com o sucesso dos outros, para ficar feliz com a felicidade alheia, para criar uma corrente de positivismo, para o fim da crítica, apenas pela crítica", ressaltou.

Histórico de Conteúdo