Operação da Embasa com a Polícia flagra ‘gatos’ de água em rua de Mussurunga
Foto: Divulgação / Comunicação Embasa

Com uma operação que mirava dois prédios no bairro de Mussurunga, a Embasa flagrou diversos "gatos" de água na rua Desembargador Wilde de Lima. A Embasa contou com apoio das Polícias Civil, Militar e do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

 

O foco inicial era um prédio residencial e um comercial, situados no bairro. Os imóveis, pertencentes ao mesmo dono, estavam com a ligação cortada e um débito de mais de R$ 30 mil. O proprietário foi levado à 12ª Delegacia de Polícia de Itapuã e o delegado definiu uma fiança de R$ 15 mil para que ele possa responder pelo crime em liberdade.

 

Como a ligação clandestina foi implantada em um ponto distante dos dois imóveis, os técnicos precisaram escavar um grande trecho da rua para averiguar a situação. Isso fez com que a equipe descobrisse uma nova fraude: outro ramal clandestino, que desviava água para abastecer 10 casas, uma barraca de chapa e um lava a jato, localizados em uma travessa nas proximidades. Os proprietários desses imóveis serão convocados a prestar esclarecimentos.

 

Diante disso, a Embasa lembra que qualquer intervenção no hidrômetro e nada rede da empresa com o intuito de furtar água é crime, estando o infrator sujeito à pena de reclusão e multa. A fim de evitar problemas e corte no abastecimento do imóvel, o usuário que estiver em situação irregular deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar essa ligação.

Histórico de Conteúdo