Quinta, 08 de Novembro de 2018 - 20:09

‘Junior Muniz não consegue comandar nem ele mesmo’, rebate Teo Senna

por Lucas Arraz

‘Junior Muniz não consegue comandar nem ele mesmo’, rebate Teo Senna
Foto: Divulgação / CMS

Vereador de Salvador, Teo Senna (PHS) rebateu as declarações feitas por Junior Muniz (PHS), na última semana, sobre a estrutura do partido acompanhá-lo quase que totalmente no processo de transição para a base do governador Rui Costa (PT) e para o PP (veja aqui).  

 

“Antes de se eleger, Muniz não conseguia comandar nem ele mesmo. Tanto que não conseguiu nem se manter na presidência do partido”, comentou o edil que se manteve firme na base do prefeito ACM Neto (DEM), mesmo após a mudança de lado da sua legenda (lembre aqui). 

 

A fala do vereador foi uma resposta ao deputado estaudal eleito, que garantiu levar com ele as bases do PHS na Bahia no processo de mudança, e isolar os vereadores soteropolitanos: “Os membros do PHS em todo o estado estão comigo. Apenas os vereadores de Salvador não, mas a base que elegeu eles na cidade está comigo e muda comigo” (entenda aqui). Muniz anunciou saída da legenda após o imbróglio que envolve a presidência nacional do partido não se resolver.

 

Sobre o futuro político na legenda, a única coisa que Senna pode afirmar é que os edis do PHS ficarão com o prefeito da capital. “Há algum tempo estamos discutindo o partido. Em primeiro lugar, todos os quatro vereadores se elegeram para base em favor de Neto e, agora, mesmo com as mudanças, vamos continuar na base”, narrou. 

 

A dúvida é o que acontecerá com a sigla que ainda estuda uma fusão com o PRP e o PMN nacionalmente (veja aqui). “Estamos avaliando o próximo ano ainda. Para qual partido iremos ou se vamos ficar no PHS. Em 2020 não teremos como fazer coligação partidária. Vai ser importante ter partidos no grupo. Se todo mundo for para um DEM ou para qualquer outro partido, ninguém se elege”, respondeu Teo Senna. 

Histórico de Conteúdo