João Henrique revela 'pacto de segredo' com partidos que pleiteiam chapas de Rui e Ronaldo
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Além de manter conversas sobre uma possível coligação com o MDB, o ex-prefeito de Salvador João Henrique (PRTB) garante que tem discutido alianças com outros quatro partidos. Sem revelar nomes e siglas, o pré-candidato ao governo do Estado disse ao Bahia Notícias que dois deles aguardam os anúncios da chapa de Rui Costa (PT) enquanto outros dois esperam a decisão do grupo de José Ronaldo (DEM). “A gente fez um pacto de segredo porque eles ainda estão disputando as vagas lá nessas duas chapas. Mas a medida que eles fiquem de fora dessas chapas hegemônicas, eles devem fechar com a gente”, acredita João Henrique. Até esse momento, o único nome que ele confirma é o do apresentador Celsinho Cotrim (Prona) como pré-candidato ao Senado. De acordo com o ex-prefeito, todo o fundo eleitoral que Celsinho tiver, assim como o tempo de rádio e televisão, fará parte da coligação. O mesmo ocorrerá com as demais legendas que, posteriormente, firmarem a união com o PRTB. Quanto ao MDB, que até então tem o ex-ministro João Santana como pré-candidato ao governo, JH disse que tem evitado pressionar a sigla por uma resposta. “As conversas continuam, principalmente com o MDB. Agora a gente tem que ter um certo respeito pelo tempo deles. Todo mundo precisa de um tempo pra maturar suas decisões”, pondera. Em contato com o BN, Santana disse ter condições de formar uma chapa “puro-sangue”, ou seja, apenas com emedebistas, e anunciou os correligionários Jorge Viana e Roberto Carlos de Souza, o Robertão, como pré-candidatos a senador e suplente de senador, respectivamente. Segundo ele, as demais vagas devem ser anunciadas com o avanço das negociações com outros partidos, os quais também preferiu não revelar (veja aqui). Já no âmbito nacional, João Henrique tem apoiado a candidatura do General Mourão, que se filiou ao PRTB. Neste final de semana, ele vai a São Paulo para gravar vídeos da pré-campanha com o militar. “São gravações onde a gente ainda não pode pedir o voto, divulgar o número, mas o General Mourão vai nos recomendar”, explica o baiano. Na oportunidade, eles devem definir quando o militar fará sua “palestra” para divulgar a campanha na Bahia.

Histórico de Conteúdo