Quinta, 17 de Maio de 2018 - 00:00

PSL quer 'recepção calorosa de Bolsonaro' no aeroporto; Vinci e prefeitura desconhecem ação

por João Brandão / Júlia Vigné

PSL quer 'recepção calorosa de Bolsonaro' no aeroporto; Vinci e prefeitura desconhecem ação
Foto: Divulgação

A presidente do PSL na Bahia, Dayane Pimentel, afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias, nesta quarta-feira (16), que acredita que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) fará um discurso no aeroporto de Salvador, no próximo dia 24, às 11h30, e depois segue para cumprir agenda com a imprensa. “A gente acredita que vai ser uma recepção bem calorosa por parte dos baianos [no aeroporto]”, afirmou. A informação é de que o pronunciamento do deputado federal seja em cima de um minitrio elétrico. No entanto, Pimentel desconversou. “As ideias são desenvolvidas, organizadas por apoiadores. Meu trabalho é institucional, mas devem fazer festa no aeroporto”, contou. O BN apurou que existe uma espécie de proteção dos dirigentes partidários para não disponibilizar todos os detalhes sobre o desembarque de Bolsonaro na Bahia por duas questões: segurança e Lei Eleitoral – essa última tem preocupado os apoiadores do direitista, pois pode angariar punições severas por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se entender como campanha antecipada. Procurada pelo portal, a assessoria da Vinci, empresa que administra o aeroporto da capital baiana, não foi procurada pelos organizadores. A prefeitura, através da Transalvador, responsável pelo perímetro soteropolitano (bambuzal), informou que “não foi acionada para liberação de evento na região do aeroporto”. “Caso haja evento em via pública, dentro do município de Salvador, que perturbe a livre circulação, a entidade organizadora deve dar conhecimento à Transalvador, por meio de ofício, com antecedência mínima de 72 horas, com solicitação de acompanhamento por viaturas da autarquia”, diz um trecho da resposta.

Histórico de Conteúdo