Lídice não será candidata ao governo por palanque para Barbosa, afirma Leonelli
Foto: Bahia Notícias

Os resultados da última pesquisa Datafolha, que mostram Joaquim Barbosa chegando a 10% das intenções de voto para a Presidência da República, até animaram o PSB, partido do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, não vão fazer com que a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) seja candidata ao governo do Estado para fazer palanque a uma possível candidatura de Barbosa, caso ela seja confirmada. A afirmação é do secretário-geral do PSB na Bahia, Domingos Leonelli. De acordo com ele, a senadora não tem “nenhum compromisso” em assumir essa posição para criar este espaço para o ex-ministro da Suprema Corte. “Ela candidata ao Senado na chapa de Rui Costa”, assegurou, em entrevista ao Bahia Notícias. Ainda de acordo com ele, a situação envolvendo Barbosa é diferente, do ponto de vista político, da envolvendo a candidatura à Presidência de Eduardo Campos em 2014, quando Lídice se lançou ao governo estadual para criar um palanque em solo baiano para o correligionário. “A candidatura de Eduardo Campos foi construída ao longo de dois anos. Foi uma candidatura que cresceu dentro do partido. A de Barbosa é completamente avulsa, solta, colocada muito posteriormente”, avaliou. Ainda segundo Leonelli, a possível participação de Barbosa na disputa eleitoral é vista de forma positiva no partido, mas também causa uma certa preocupação. “Ele tem umas características muito positivas. Um juiz muito rigoroso. Não é um justiceiro, aquela característica de Sérgio Moro. Uma pessoa que representa uma ideia de ascensão social, é negro, que é algo muito importante. Mas a nossa preocupação, minha, de Lídice, de algumas pessoas, é que a candidatura dele pode estar sendo colocada um pouco tarde. Muitos estados já têm compromissos políticos. Em São Paulo, O Márcio França [atuyal governador de São Paulo e pré-candidato à reeleição] tem compromisso com a candidatura de Alckmin para a Presidência. Isso é importante pra ele em São Paulo”, afirmou. 

Histórico de Conteúdo