Jungmann diz que investigação da morte de Marielle envolve participação de milícias
Foto: Renan Olaz/CMRJ

A principal linha de investigação da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes envolve milícias, de acordo com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. A declaração foi dada durante entrevista ao jornal da CBN nesta segunda-feira (16).“Eles partem de um grande conjunto de possibilidades e vão afunilando pouco a pouco. Estão, praticamente, com uma ou duas pistas fechadas. Eu diria que, hoje, apenas uma delas e os investigadores têm caminhado bastante adiante. Essa hipótese mais provável é a atuação de milícias no Rio de Janeiro”, declarou Jungman. Na tarde desta segunda, a família da vereadora irá encontrar com o chefe de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, para saber sobre o andamento das investigações. O assassinato completou um mês no último sábado (14).

Histórico de Conteúdo