Aleluia se defende de crítica feita por Coronel: 'Apequena o seu grupo político'
Foto: Site Aleluia Deputado Federal

O líder do Democratas na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador Alexandre Aleluia, se defendeu da crítica do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), sobre a ação popular contra a matéria 'Tópicos Especiais em História: O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil'. A disciplina é oferecida elas universidades federais da Bahia (Ufba) e do Recôncavo da Bahia (UFRB). O deputado disse nesta segunda-feira (12) que "tentar inviabilizar o estudo dos acontecimentos políticos à luz dos saberes das universidades é comose cria uma mancha cinza em nossa historiografia mais recente" (veja aqui). Aleluia usou a democracia como argumento para se justificar. "O Coronel pode até não concordar, mas dizer que um cidadão não pode questionar na Justiça o uso político de uma instituição pública em plena democracia é o que apequena o seu grupo político", disse o vereador. Aleluia ingressou com ação popular contra a disciplina, alegando que chamar o impeachment de golpe é afirmar que os poderes Executivos, Legislativo e Judiciário nacionais são ilegítimos. "Sob a influência petista, o Coronel tornou-se somente mais um recruta para quem o PT está acima dos poderes constituídos", acrescentou.

Histórico de Conteúdo