Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Procurador-geral da República resiste a informar Congresso sobre delação
Foto: Reprodução
Três parlamentares ouviram do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que cópias das delações premiadas do escândalo da Petrobras só serão repassadas ao Congresso Nacional depois que uma denúncia sobre o assunto for formalizada, o que não tem prazo para ocorrer e pode nem mesmo ser feito, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, Janot informou a postura ao presidente da CPI da Petrobras, o senador Vital do Rêgo (PMDB-RN), e dois membros da comissão, o deputado Rubens Bueno (PPS-PR) e o senador José Agripino (DEM-RN), em reuniões diferentes no final de setembro. "Janot colocou que o sigilo só poderia ser quebrado após a denúncia. Mas o acesso é um direito que nós temos", disse Vital do Rêgo. O presidente da CPI deu entrada a um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para tentar acesso aos papéis.

Histórico de Conteúdo