Sexta, 26 de Setembro de 2014 - 12:21

Otto e Geddel se estranham ao falar das compras de ferries-boats gregos

por Maria Garcia

Estranhamentos e desrespeito aos tempos estabelecidos pela TV Aratu tomaram conta do debate entre os candidatos ao Senado na manhã desta quinta-feira (26). No momento em que Geddel Vieira Lima (PMDB) perguntou a Otto Alencar (PSD) sobre a compra dos ferries-boats gregos quando o postulante ao Senado na chapa de Rui Costa (PT) era secretário de Infraestrutura no governo petista, o pesedista entrou em um confronto e trocas de farpas foram feitas. Otto alegou primeiramente que o pemedebista teria que provar qualquer irregularidade no processo de compra das embarcações, já que o processo foi homologado após parecer do Ministério Público (MP-BA). Em resposta, Geddel afirmou que teria como disponibilizar à imprensa os documentos apresentando as incongruências no processo licitatório. Os ânimos ficaram mais efervescidos quando Otto associou Geddel às prisões de diretores da Agerba durante o primeiro governo de Jaques Wagner, quando o pemedebista, na época, indicou os dirigentes da agência. O bate-boca dos candidatos levou a uma confusão nos tempos dedicados a cada postulante, que já tinham sendo desrepeitados desde a invasão de Geddel ao horário de Eliana Calmon (PSB) na pergunta anterior - quando a própria Eliana autorizou que o peemedebista utilizasse o tempo.

Histórico de Conteúdo