Segunda, 18 de Agosto de 2014 - 19:44

Rui Costa admite falhas, mas promete avançar mais que a atual gestão

por Luiz Fernando Teixeira

Rui Costa admite falhas, mas promete avançar mais que a atual gestão
Foto: Vaner Casaes/ Assessoria
O candidato do PT ao governo da Bahia, Rui Costa, utilizou o horário da entrevista concedida ao BATV, da TV Bahia, nesta segunda-feira (18) para defender as ações do governo Jaques Wagner, de quem foi chefe da Casa Civil por mais de dois anos, e apresentar propostas para dar seguimento ao plano petista. Em pouco mais de cinco minutos de fala, Rui afirmou que pretende investir no setor de inteligência da segurança pública, tanto na Polícia Civil quanto na Militar. “Precisamos de mais treinamento para que fatos como o do caso Geovane e o da morte da professora do Cabula não se repitam. Temos que ter uma polícia cidadã, eu vou criar pelotões especiais e investir em inteligência para nos antecipar aos bandidos”, declarou. Para a saúde, o petista prometeu construir sete novos hospitais no estado, para regionalizar o serviço e contornar a regulação, ponto bastante criticado do governo de Jaques Wagner. Além disso, Rui defendeu a construção de obras estruturais no estado, como a ponte entre Salvador e a Ilha de Itaparica, orçada em cerca de R$ 6 bilhões. “Passamos anos sem grandes obras na Bahia. O metrô ficou parado 14 anos e o projeto da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) está aí há cinquenta anos”, lembrou. O candidato ainda prometeu a construção do Porto Sul, do Aeroporto de Vitória da Conquista e de um grande aeroporto de carga e descarga em Feira de Santana para escoar a produção do interior. “Vou governar com o coração e a alma do adolescente que cresceu na periferia de Salvador”, concluiu.

Histórico de Conteúdo