Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Secretário ainda não confirma Fan Fest em Salvador e diz estar 'tranquilo' com ação do MP
Foto: Max Haack/ Agecom
A novela sobre a realização ou não da Fan Fest da Fifa – celebração que mescla transmissão dos jogos do Mundial de futebol em espaço público e atividades culturais – em Salvador pode não ter o seu capítulo final nesta sexta-feira (22), como pretendia a prefeitura. O secretário do Escritório da Copa, Isaac Edington, informou ao Bahia Notícias, na noite desta quinta (21), que ainda não está sacramentada a realização do evento, previsto para acontecer no Farol da Barra. "A Fan Fest ainda não está confirmada. Não podemos confirmar nem desconfirmar. Estamos buscando a equação financeira com parceiros. Negociação a gente sabe como começa, mas não sabe quando termina (risos)", ponderou o titular do Ecopa, ao pontuar que a intenção é a de que decisão "não passe dessa semana". De acordo com Edington, o Município ainda não foi notificado da ação civil pública movida pelo Ministério Público contra o uso de recursos públicos na efetuação da festa. Segundo ele, a administração soteropolitana não teme qualquer punição, justamente porque busca patrocinadores para o projeto, orçado inicialmente em cerca de R$ 20 milhões e, agora, em aproximadamente R$ 2,5 milhões. "O nosso entendimento sempre foi esse [do MP], de fazer o evento prioritariamente com recursos da iniciativa privada. Seguramente, estamos muito tranquilos", declarou. No entanto, ele admite que, se houver Fan Fest, haverá um "mínimo" custo aos cofres municipais. "Todo evento para acontecer acarreta gastos para a prefeitura, ainda mais dessa magnitude. O Município é responsável por organizar o espaço do evento, disciplinar o trânsito, fazer a limpeza... O que não devemos fazer é destinar vultosos investimentos", reconheceu. Em relação ao Carnaval da Copa, que enfrenta ainda mais dificuldade para ser efetivado – até pela incompatibilidade de agenda dos artistas diante da proximidade do torneio –, Isaac Edington preferiu não arriscar palpite. "Carnaval da Copa é melhor tratar com Guilherme [Bellintani, secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura]. Cada qual no seu cada qual", brincou.

Histórico de Conteúdo