Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

STF absolve Marco Feliciano de acusação de estelionato
Foto: Ed Ferreira/Estadão Conteúdo
O deputado federal e pastor evangélico Marco Feliciano (PSC) foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por unanimidade, nesta quinta-feira (22), da acusação de estelionato, por não ter realizado dois cultos no Rio Grande do Sul, para os quais foi contratado. Para os ministros da Corte, a ausência dele não configura crime, parecer já emitido pela Procuradoria Geral da República. No processo, Feliciano era acusado de ter sido remunerado com R$ 13,3 mil, sem ter realizado os cultos. Se condenado, o parlamentar poderia cumprir cinco anos de prisão. O ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação penal, argumentou que o caso deveria tramitar na esfera cível. "Nós que somos professores, muitas vezes, por motivos vários, temos que desmarcar eventos. É uma temeridade darmos prosseguimento a uma ação penal desta natureza", considerou. Feliciano afirmou, em depoimento feito ao STF em abril do ano passado, que não sabia que sua assessoria havia confirmado sua presença um dia antes, por e-mail, e que tentou devolver o dinheiro. "Procurei os advogados da pessoa, para minha felicidade, descobri que eram evangélicos também, eram irmãos, e falei: 'Eu quero aqui pagar o que eu devo, quero devolver e quero devolver com juros e correção para que não fique nenhum tipo de celeuma'", disse. Com informações do UOL.


Histórico de Conteúdo