Só os 50 primeiros grupos que cadastrarem ônibus fretado podem usar metrô em dia de Copa
Foto: Mateus Pereira / GOV BA
Não bastasse a restrição, em dias de jogos da Copa do Mundo, no uso do metrô de Salvador para torcedores que tenham ingressos das partidas a serem realizadas na Arena Fonte Nova, o cidadão comum que pagou pelos bilhetes não poderá contar com o sistema nas datas-Fifa.


Foto: Tiago Melo/ Bahia Notícias

Embora o modal – que ficou 14 anos em obra – esteja disponível gratuitamente à população a partir do dia 11 de junho – não dia 10, como o governo do Estado informou em nota oficial nesta quarta-feira (8) –, das 12h às 16h, em fase de testes, nos dias 13, 16, 20 e 25 do próximo mês e 1º e 5 de julho o serviço será utilizado por menos de 2 mil felizardos. "Você sozinho não vai poder [usar]. O grupo vai lá no site da Transalvador e cadastra o ônibus fretado. Pode ser pessoa física ou jurídica, mas tem que cadastrar a placa do veículo, informar quantos passageiros são e confirmar que todos têm ingresso comprado. Depois a gente passa para a Sedur [Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado] que vai administrar a pulseira [que garante o acesso aos trens]. Mas só poderão os 50 primeiros ônibus cadastrados, o que dá cerca de 1,8 mil torcedores", detalhou o superintendente de Trânsito e Transporte da capital, Fabrizzio Muller, em entrevista ao Bahia Notícias, ao pontuar que os coletivos terão pontos de partida específicos, como Shopping Bela Vista e Jardim de Alah, com destino à Estação Acesso Norte.


Foto: Max Haack/ Ag. Haack / Bahia Notícias

De acordo com o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Carlos Martins, os vagões circularão no período também por quatro horas, no entanto, duas horas antes e, depois dos jogos, por mais duas horas. Segundo ele, a exigência partiu da Federação Internacional de Futebol e não é uma forma de tentar coibir possíveis manifestações populares. "Isso é no Brasil todo, porque durante a Copa tem o perímetro dos estádios. Como o metrô de Salvador está dentro do perímetro, a gente adaptou a essa exigência. Não tem problema nenhum", argumentou Martins ao BN. Para os demais dias, a CTB ainda não sabe quantos passageiros transportará na operação assistida. "A circulação é restrita. Podem ser 250, 300 por hora. Ainda vamos definir. Depende do fluxo por hora", ponderou o gestor. A expectativa é a de que só a partir de setembro a Linha 1 do metrô atenda ao público sem exceções.

Histórico de Conteúdo