Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

O deputado federal Luiz Argôlo (SDD-BA) é esperado na capital federal nesta quarta-feira (7) para assinar a notificação do processo aberto na Corregedoria da Casa que irá apurar a sua relação com o doleiro Alberto Youssef, alvo da Operação Lava Jato. Segundo a assessoria do parlamentar, ele não deverá falar publicamente e se pronunciará apenas no colegiado específico para apresentar sua defesa sobre o envolvimento com Youssef. Argôlo ainda não teria respondido à intimação em Brasília, conforme a assessoria, porque tinha compromissos marcados na Bahia. O corregedor da Câmara, Átila Lins (PSD-AM), contou que desde a semana passada tentava localizar o deputado, mas não conseguiu. Segundo o regimento, a Corregedoria deve notificá-lo três vezes e, se não obtiver sucesso, publicará um edital com a informação no Diário Oficial da Câmara. Se Argôlo comparecer à Casa, nesta quarta (7), ele terá cinco dias úteis para apresentar contraponto às acusações. Informações da Folha.

Histórico de Conteúdo