Câmeras de segurança ajudam a reconhecer suspeito de morte de torcedor do Vitória
Foto: Arquivo Pessoal
A Polícia Civil da Bahia já identificou o suspeito de ter matado o puxador da Torcida Uniformizada os Imbatíveis (TUI), Lucas dos Santos Lima, 35 anos, o Chapolin, assassinado com quatro tiros na cabeça na última sexta-feira (25). De acordo com a delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso, Klaudine Passos, o circuito de câmeras de segurança, dentre outras ferramentas, foi utilizado para se chegar ao suspeito do crime. “Estamos investigando. As câmeras ajudaram, mas outros elementos também”, pontuou. Sobre a divulgação da identificação do suspeito, a titular do DHPP preferiu não revelar nomes, para não atrapalhar as investigações. “Vamos aguardar para não mexer na investigação. Estamos no caminho certo”, avaliou. Em entrevista ao jornal A Tarde, o diretor-adjunto do DHPP, José Bezerra, não descarta a hipótese de que a morte do torcedor tenha sido uma execução, após rixa entre torcidas de Bahia e Vitória. "Não está descartado, mas só podemos afirmar qualquer coisa com a captura do suspeito", disse. 

Histórico de Conteúdo