Bahia triplicará para 100 milhões de toneladas movimentação de cargas com o Porto Sul
Foto: Reprodução
A movimentação dos terminais marítimos baianos deverá sair dos 36 milhões de toneladas anuais e chegar a 100 milhões de toneladas, com a entrada em operação do Porto Sul, em Ilhéus, prevista para 2016. A informação foi dada nesta terça-feira (28), pelo secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, em palestra realizada no Centro de Convenções de Fortaleza, durante o seminário Diálogos Capitais, promovido pela Revista Carta Capital. “O governo do Estado fez um esforço nos últimos sete anos para retomar os investimentos em infraestrutura, o que resultou em investimentos privados que estão hoje na casa de R$ 90 milhões. Mas isso tudo pode ser em vão se o governo federal não adotar uma política afirmativa de desenvolvimento regional. O [ex] presidente Lula e a presidenta Dilma trabalharam neste sentido, mas ainda é preciso vencer as resistências, principalmente do Sudeste do país”, afirma James. Os terminais do Complexo Porto Sul servirão para escoar toda a produção agrícola do oeste baiano (soja, farelo de soja e milho), além de fertilizantes, combustíveis e minério de ferro. O Terminal de Utilização da Zona de Apoio Logístico, da Sociedade de Propósito Específico (SPE), e o Terminal de Uso Privativo (TUP), da empresa Bahia Mineração, são os primeiros espaços privados na Bahia autorizados pela presidente Dilma Rousseff após a nova legislação portuária brasileira. O Porto Sul receberá cerca de R$ 5,6 bilhões de investimentos privados.

Histórico de Conteúdo