Ex-presidente do STF prevê julgamento de mensalão tucano em 2014
Foto: Reprodução
O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, prevê que o julgamento do processo do chamado mensalão tucano deve ser feito em breve. A declaração foi dada nesta quarta-feira (27). Segundo o ministro aposentado, o fato de 2014 ser um ano eleitoral não deve afetar a apreciação das denúncias pelo STF. Corrobora com a mesma opinião, o ministro Gilmar Mendes, que também admitiu que o julgamento do caso pode ocorrer no próximo ano. “Estamos em uma fase muito boa, em que o Poder Judiciário, mais resoluta e conscientemente, aplica a Constituição e o ordenamento jurídico brasileiro”, disse Ayres Britto, ao ser questionado se teme que a Corte demore a apreciar o suposto esquema de desvio de dinheiro de empresas públicas de Minas Gerais para financiar a campanha de reeleição do então governador mineiro e atual senador, Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998. Azeredo, que perdeu aquela disputa, é acusado de peculato e lavagem de dinheiro, mas nega envolvimento no esquema. O relator do processo mineiro no STF é o ministro Luis Roberto Barroso, que já manifestou a intenção de pautar o julgamento o quanto antes. Informações da Agência Brasil.

Histórico de Conteúdo