Um grupo de ciganos matou dois homens neste domingo (22) no município de Barra do Rocha, no sul baiano, após o corpo de um integrante do grupo ser encontrado em uma roça de cacau, perto do cemitério da cidade. Visto pela última vez quando cuidava de seus animais nas proximidades do Rio de Contas, Muniz Cigano, de 72 anos, estava desaparecido desde a última sexta-feira (20). Ele foi encontrado nu e com os escrotos arrancados, segundo o site Ubatã Notícias. Os ciganos suspeitaram que um homem identificado como Elder Moraes tivesse envolvimento com a morte de Muniz. Elder teria ameaçado o cigano, devido a uma confusão após a venda de um veículo que não teria sido pago pelo grupo, de acordo com o site Giro em Ipiaú. Os ciganos teriam disparado contra Elder e um rapaz que o acompanhava, Vilson Miranda Rodrigues, funcionário da empresa SPA, sem envolvimento com o caso. Elder morreu na hora, enquanto Vilson foi socorrido pelos profissionais do Samu até o Hospital Geral de Ipiaú, onde não resistiu aos ferimentos. Após o crime, os suspeitos fugiram em uma caminhonete branca. No local do atentado, foram encontrados cerca de vinte projéteis de pistola. A população ameaçou incendiar as casas dos ciganos e foi contida somente pela presença da Polícia Militar.

Histórico de Conteúdo