Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Entretenimento

Notícia

'Esses movimentos deixam de fora necessidades prioritárias', diz Edson Gomes sobre protestos

'Esses movimentos deixam de fora necessidades prioritárias', diz Edson Gomes sobre protestos
Edson Gomes anda sumido. Natural de Cachoeira, o regueiro já fez muito sucesso, muitos discos e shows, e hoje vive longe dos holofotes em São Félix, cidade vizinha à sua terra natal. Trilha sonora de muitos protestos e passeatas, algumas das músicas de Edson Gomes podem ter mais de 20 anos, mas não perderam a vitalidade, nem saíram das cabeças das pessoas. Basta iniciar o refrão “esse sistema é um vampiro”, que todos seguem o “ô ô ô ô ô”, mesmo inconscientemente. O cantor, no entanto, abusa da consciência, da espiritualidade e da maneira atenta de observar o mundo para compor. “Há mais de 20 anos que estou nessa luta por direitos, por melhorias, por qualidade de vida. E agora eu vejo a população nesse levante e sinto uma satisfação muito grande em ver que a minha luta não foi e não tem sido em vão”, contou, ao fazer referência aos protestos que aconteceram no Brasil durante as últimas semanas. Para ele, no entanto, as manifestações, ao se pautarem em tantos anseios, deixam de lado o que é prioridade para a sociedade: saúde e educação. “Emergencial é a saúde, que está mesmo no buraco. Mas não podemos construir uma nação produtiva sem educação. Educação para mim é tudo”, sentenciou. Edson Gomes também não deixou de falar sobre o lado espiritual e a conexão que tem com o transcendental. “Não tenho mais interrogação nenhuma relativa ao meu lado espiritual porque todas elas já foram respondidas. As informações que existem na Babilônia são falsas, são enganosas. Eu também tinha essas informações, mas eu encontrei o caminho verdadeiro, da liberdade das coisas verdadeiras e hoje todas essas interrogações já foram respondidas”, disse. Com a agenda de shows vazia, o cantor se aventura na gravação de um novo disco, ainda sem previsão de lançamento. É aguardar... Confira a entrevista completa na Coluna Cultura!