Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

2 de Julho: Rui Costa critica 'tamanha influência' das empresas no processo eleitoral

Por Evilásio Júnior / Bárbara Souza

2 de Julho: Rui Costa critica 'tamanha influência' das empresas no processo eleitoral
Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias
Considerado o predileto do governador Jaques Wagner para disputar sua sucessão, o pré-candidato petista Rui Costa repetiu uma expressão usada recentemente pelo chefe do Executivo estadual, ao se referir à reforma política, cobrada pela população durante as manifestações de rua nas últimas semanas em todo o Brasil. “Na minha opinião, ela é a mãe de todas as reformas porque organiza como a democracia irá acontecer, portanto, sou a favor do plebiscito, para que o povo participe diretamente”, defendeu. Ainda de acordo com o petista, “não é possível continuar tendo tamanha influência das empresas sobre o processo eleitoral”. Titular da Casa Civil do governo da Bahia, Rui Costa tem visão convergente com seu colega de secretariado e também pré-candidato ao governo estadual, José Sérgio Gabrielli (Seplan). “A classe política é que está sendo questionada e todos os partidos do Congresso Nacional precisam dar uma resposta, mudando na legislação tudo aquilo que é anseio da população”, disse Costa, em entrevista ao Bahia Notícias, ao comemorar o fato de o Congresso “felizmente” ter votado a distribuição dos royalties “que já era para ser votado há dois, três anos, destinando 75% para a educação e 25% para a saúde”.