Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

'A polícia está aprendendo a lidar com situações democráticas', diz secretário

Por Bárbara Affonso

'A polícia está aprendendo a lidar com situações democráticas', diz secretário
Foto: Bárbara Affonso / Bahia Notícias
O secretário estadual de Cultura, Albino Rubim, comentou nesta terça-feira (25) a agressão a profissionais da imprensa por membros da Polícia Militar da Bahia durante manifestação popular na região do Iguatemi no último sábado (22) em Salvador. Após sessão solene na Câmara Municipal de Cachoeira, em substituição ao governador Jaques Wagner, que voltou mais cedo do evento de transferência simbólica da sede do governo para a cidade do Recôncavo, Rubim considerou que, “assim como a polícia aprendeu a lidar com o carnaval, ela ainda está começando a aprender a agir em situações democráticas”, ao pontuar que não se pode comparar o momento atual ao período da ditadura militar e da imediata pós-ditadura. “Antigamente, a polícia reprimia manifestações. Hoje, ela tem outro papel: o de garantir que as manifestações aconteçam. Isso diferencia os momentos. E os excessos têm sido apurados”, declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. Durante a solenidade na Câmara, o secretário leu o discurso que seria feito por Wagner, “no tom pessoal do governador”, que lembrou a luta pela independência do Brasil, em que Cachoeira foi o “palco maior”. “Todo e qualquer movimento não nasce do acaso, mas tem sua história”, leu Rubim, antes de citar o encontro do chefe do Executivo baiano com a presidente Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (24), e os cinco pactos essenciais para responder aos protestos ocorridos recentemente em todo o Brasil: “estabilidade econômica, reforma política e combate à corrupção e investimentos em saúde, educação e mobilidade urbana”, listou o secretário, que recebeu das mãos do prefeito Carlos Pereira (PP) uma lista com reivindicações de manifestantes que protestaram pelas ruas de Cachoeira quando o governador ainda estava na cidade. Procurada para comentar a atuação dos policiais no sábado, a assessoria de comunicação da PM Bahia ainda não se pronunciou.