Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
Notícia
/
Política

Notícia

'Que o clamor do povo seja ouvido!', diz CNBB

Por Ricardo Brito | Agência Estado

'Que o clamor do povo seja ouvido!', diz CNBB
Dom Raymundo Damasceno, presidente da CNBB
A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota pública em que presta solidariedade e apoio às manifestações, desde que pacíficas. "Sejam estas manifestações fortalecimento da participação popular nos destinos de nosso País e prenúncio de novos tempos para todos. Que o clamor do povo seja ouvido!", afirma a nota, subscrita pelo Conselho Permanente da CNBB. Para a entidade, os protestos são "um fenômeno que envolve o povo brasileiro e o desperta para uma nova consciência". "Requerem atenção e discernimento a fim de que se identifiquem seus valores e limites, sempre em vista à construção da sociedade justa e fraterna que almejamos", diz a nota. A CNBB afirma que as manifestações nasceram de forma "livre e espontânea" nas redes sociais e as mobilizações "questionam a todos nós e atestam que não é possível mais viver num País com tanta desigualdade". "A indiferença e o conformismo levam as pessoas, especialmente os jovens, a desistirem da vida e se constituem em obstáculo à transformação das estruturas que ferem de morte a dignidade humana. As manifestações destes dias mostram que os brasileiros não estão dormindo em 'berço esplêndido'", diz a manifestação, assinada pelo cardeal Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB, Dom José Belisário da Silva, vice-presidente da entidade, e Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário Geral da CNBB.