Dois de julho deve se tornar data histórica do calendário nacional
Foto: Reprodução
O dia 2 de julho, que marca a Independência da Bahia, deve se tornar data histórica do calendário nacional. Por meio de votação simbólica, a matéria foi aprovada nesta quarta-feira (8) no Senado e segue agora para sanção da presidente Dilma Rousseff. Dois representantes da Bahia na Casa se manifestaram sobre o projeto de lei. Para o senador Walter Pinheiro (PT), a data é de suma importância para a história do Brasil. "Este projeto resgata a história e faz com que esse ato possa circular nos diversos cantos do país e nas escolas, para que o povo brasileiro tenha acesso à sua história, dando aos verdadeiros heróis o merecido destaque", pontuou. Já a senadora Lídice da Mata (PSB) parabenizou os deputados baianos que lutaram pelo reconhecimento e salientou a atuação da autora do projeto, deputada Alice Portugal (PCdoB-BA). O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que presidia a sessão, parabenizou o povo baiano pela aprovação. No estado, a luta pela Independência veio antes da brasileira. Ao contrário da pacífica proclamação às margens do Ipiranga, a região emancipou-se de Portugal ao custo de milhares de vidas e batalhas.

Histórico de Conteúdo