Quarta, 27 de Março de 2013 - 16:40

Petrobras adia acordo com pescadores pela terceira vez

Petrobras adia acordo com pescadores pela terceira vez
Pescadores protestam contra implantação de terminal | Foto: Divulgação
A terceira reunião entre representantes da Petrobras e lideranças de comunidades de pescadores situadas na área de influência do Terminal de Regaseificação GNL da Petrobras (TR-BA), implantado na Baía de Todos-os-Santos, terminou novamente sem acordo. O encontro ocorreu nesta terça-feira (26), nas instalações da sede da Universidade Petrobras, órgão da empresa destinado ao treinamento e desenvolvimento de pessoal, localizada na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. Apesar de os projetos socioambientais serem entregues e reapresentados, o assunto foi “empurrado” para outra audiência em abril, para frustração dos trabalhadores da pesca. O empreendimento está com as obras embargadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom), mas seguem em construção. Em protesto no início do ano, os pescadores pediram que a empresa ofereça contrapartidas efetivas para as comunidades do entorno da plataforma e a implantação de um programa sustentável de pesca e mariscagem, a fim de minimizar os impactos causados pela exploração no local.

Histórico de Conteúdo