Caso New Hit: Justiça acata denúncia do MP; acusados devem responder em 10 dias
A juíza da Vara Crime de Ruy Barbosa, Márcia Simões da Costa, entendeu que há “justa causa” para deflagração da ação penal contra os integrantes da banda New Hit, denunciados pelo Ministério Público estadual por estupro qualificado com características de crime hediondo. A magistrada aceitou a acusação nos termos em que ela foi oferecida pela promotora de Justiça do município, Marisa Marinho. Os integrantes da banda Alan Aragão Trigueiros, Edson Bonfim Berhends Santos, Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, Guilherme Augusto Campos Silva, Jefferson Pinto dos Santos, Jhon Ghendow de Souza Silva, Michel Melo de Almeida, Weslen Danilo Borges Lopes e William Ricardo de Farias serão citados por carta precatória para responderem à acusação por escrito no prazo de 10 dias. Os acusados saíram do Presídio Regional de Feira de Santana após concessão de habeas corpus pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) na terça-feira (2). Os músicos também já foram indiciados pelo delegado Marcelo Cavalcanti, da comarca da Ruy Barbosa, por estupro e formação de quadrilha. Laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) já confirmou o estupro de duas adolescentes de 15 e 16 anos, resultado que reafirma as informações prestadas pelas menores à polícia.


Histórico de Conteúdo