A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou a favor da reserva de vagas em universidades públicas com base no sistema de cotas raciais. O ministro Cezar Peluso foi o sexto a aprovar o relatório de Ricardo Lewandowski e, com isso, garantiu a legalidade do sistema. “Não posso deixar de concordar com o relator que ideia [cota racial] é adequada, necessária, tem peso suficiente para justificar as restrições que traz a certos direitos de outras etnias. Mas é um experimento que o Estado brasileiro está fazendo e que pode ser controlado e aperfeiçoado”, afirmou. Além deles, Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Joaquim Barbosa se posicionaram pela constitucionalidade da medida. Mais quatro ministros ainda irão votar – Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Melo e Carlos Ayres Britto. Os votos já dados ainda podem ser mudados enquanto não for concluído o julgamento, entretanto, o resultado é considerado praticamente certo.

Histórico de Conteúdo