Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 27 de Fevereiro de 2012 - 15:39

Juíza de Caravelas terá proteção de dois policiais 24 horas por dia

por David Mendes

Juíza de Caravelas terá proteção de dois policiais 24 horas por dia
Juíza Nêmora (1ª à esquerda) já trabalhou com promotor em Porto Seguro
A juíza da Comarca de Caravelas, município do extremo-sul baiano, Nêmora de Lima Janssem dos Santos, de 35 anos, contará com a proteção de dois policiais militares, 24 horas por dia, a partir desta segunda-feira (27). A magistrada, que foi espancada na última sexta (24) pelo promotor de Justiça da Vara Única Criminal de Porto Seguro, Dioneles Leones Santana Filho, formalizou, nesta segunda-feira (27), o pedido de proteção pessoal ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). De acordo com a assessoria do TJ-BA, a escolta será feita por agentes da Guarda Militar da Corte baiana. Ainda segundo o setor de imprensa, o presidente do Judiciário, Mário Alberto Simões Hirs, determinou que um juiz acompanhasse o caso. O Bahia Notícias tentou entrar em contato com a magistrada, que está em Salvador e prestará depoimento ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) ainda na tarde desta segunda, mas não obteve sucesso. A Procuradoria-Geral do MP-BA determinou que quatro promotores, sob o comando de Valmiro Macedo, investiguem o caso, que tem prazo de 90 dias para ser concluído. Já Dioneles, que não está preso e ainda não foi ouvido, não foi localizado.

Histórico de Conteúdo