Valente: Prefeito tem recurso negado em caso de pagamento indevido à professora
Foto: Reprodução / Blog do Carlino Souza

O prefeito de Valente, na região sisaleira, Marcos Adriano de Oliveira Araújo, terá de devolver R$ 6,4 mil aos cofres públicos. O gestor tinha sido punido sob acusação de pagar três meses de salário [de março a maior de 2017] a uma professora que estaria de licença não remunerada.

 

Segundo o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA), Marcos Adriano não conseguiu comprovar o ressarcimento do valor pago indevidamente à servidora. Segundo relatório do conselheiro relator, Francisco Netto, só declarou 17 parcelas, das 38 prestações, previstas para recuperação da quantia pelo Município, ou R$ 3.083,83. Das 17, 2 não tinham também a comprovação de pagamento. Por isso, Marcos Adriano teve o recurso negado pelo TCM-BA.

Histórico de Conteúdo