Conselheiro do TCE-BA pede moção de aplauso por renúncia de José Mujica
Foto: Reprodução / Parlamento do Uruguai

O Conselheiro-corregedor do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA), Inaldo da Paixão Araújo, solicitou ao pleno uma moção de aplauso pela renúncia do ex-presidente do Uruguai, José Mujica, do cargo de senador. Aos 85 anos, o ex-presidente informou oficialmente na semana passada que vai se retirar da "linha de frente" da política uruguaia (saiba mais aqui).

 

Para Araújo, foi um "gesto de extrema responsabilidade de uma das maiores figuras da política da América Latina", por ser do grupo de risco da Covid-19. "José Mujica é um símbolo vivo do equilíbrio independentemente de ideologias. Em seu discurso de despedida, o ex-presidente do Uruguai lançou uma mensagem de humanidade, falando sobre a necessidade de evitar o ódio e sobre as lições das derrotas".

 

"Meu grande desejo é que a mensagem de José Mujica lance luz sobre a vida de todos os cidadãos, orientando os nossos caminhos, as nossas escolhas e o nosso fazer diário. E que, principalmente, nos faça renunciar a coisas pequenas, mesquinhas, já que a nossa missão maior é lutar as grandes batalhas em busca da construção de uma sociedade mais justa, solidária e menos desigual", defendeu o conselheiro.

Histórico de Conteúdo