Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

MP-BA acusa secretário de saúde de Igaporã de ter furado  fila de vacinação da Covid-19
Foto: Reprodução / Fernando Vivas - GOVBA

O secretário municipal de Saúde de Igaporã, na região do Velho Chico, foi acusado de improbidade administrativa em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público estadual (MP-BA), nesta quinta-feira (12).  De acordo com o órgão, Márcio Fagundes Fernandes  furou a fila da vacinação contra Covid-19 ao ser vacinado mesmo sem fazer parte dos grupos prioritários. 

 

O pedido do  promotor Jailson Trindade Neves é de que a  Justiça impeça o secretário de receber a segunda dose da vacina e determine, como multa, a indisponibilidade dos bens dele até o valor de R$ 50 mil, além da retratação pública do secretário.  


De acordo com a ação, e conforme divulgado pelo MP-BA,  o secretário justificou ter tomado a vacina por estar  frequentando ambientes de risco para realizar a organização administrativa da Secretaria e estaria atendendo diversos cidadãos que procuravam o serviço do órgão. 

 

Ainda de acordo com o MP, o secretário teria permitido a vacinação de pessoas, em detrimento de grupos prioritários, como idosos. “Como as vacinas chegam gradativamente, em pequenas quantidades, sobretudo por se tratar de Município de pequeno porte no interior do estado, é imperioso que o Município desenvolva o seu Plano de Vacinação local, com parâmetros claros e objetivos, a fim de alocar adequadamente os recursos escassos dentro dos grupos prioritários. A lista dos vacinados até o momento revela que não foi isso que aconteceu”, afirmou o promotor.

 

A reportagem do Bahia Notícias tentou contato com o secretário Márcio Fernandes, mas até o fechamento desta matéria, não obteve êxito. 
 

Histórico de Conteúdo