Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Em carta, ex-patrão acusa filha de roubar doméstica resgatada por trabalho escravo
Foto: Reprodução/TV Bahia

Em mais um capítulo da história de Madalena Silva, doméstica que mora em Lauro de Freitas e foi resgatada pelo Ministério do Trabalho e Previdência (MTP) por trabalho análogo à escravidão por 54 anos (relembre aqui). Foi divulgado nesta sexta-feira (29), uma carta deixada pelo ex-patrão de Madalena, acusando a filha por roubos e maus tratos.


Segundo o g1, na carta o homem faz acusações a filha, e diz que ela foi insensível por roubar a poupança de Madalena. No trecho, o homem diz que Madalena era chamada de "mãe preta", e cita que a doméstica teria cuidado da filha e da neta. Ele ainda diz que Madelena serviu a filha como uma "escrava".


"Madalena queria seu bem como se fosse a sua própria mãe. Então qual o agradecimento e gratidão: retirou toda a sua pequena poupança, produto de uma aposentadoria de 35 anos de trabalho. Não satisfeita no seu instinto perverso, ainda teve a crueldade de consignar empréstimos na sua aposentaria que variam de 48,60 a 70 meses. Doloroso!", diz um outro trecho.

 

Atualmente, Madalena da Silva recebe seguro desemprego e um salário mínimo da ação cautelar do MPT.

Histórico de Conteúdo