Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 07 de Dezembro de 2021 - 21:00

TRE julga improcedente acusação de compra de votos de Miguel da Canarina

por Maria Eduarda Gomes

TRE julga improcedente acusação de compra de votos de Miguel da Canarina
Foto: Reprodução / TRE-BA

Miguel Alves de Araújo (PSD), conhecido como “Miguel da Canarina”, foi julgado inocente das acusações de abuso de poder econômico. O vereador chegou a ser preso por suspeita de compra de votos, por denúncia do Ministério Público (veja aqui).

 

Em decisão de 1ª instância, no dia 9 de dezembro do ano passado, já tinha sido decretado que não existiam fundamentos para procedência dos pedidos formulados pelos investigantes. Na manhã desta terça-feira (7), o caso foi julgado em 2ª instância e, por unanimidade, foi mantida a decisão de inocentar Miguel. 

 

Na época de eleições de 2020, uma equipe da Polícia Militar encontrou no carro do vereador itens como cheque no valor de R$ 900 pertencente à prefeitura da cidade, recibos, boletos de pagamento, entre outros.

Histórico de Conteúdo