Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Gandu: Homem que aparece em vídeo espancando companheira é preso
Foto: Reprodução / Redes Sociais

O homem de 20 anos que foi filmando espancando a companheira enquanto ela segurava um bebê recém-nascido, na cidade de Gandu, no Baixo Sul, teve o mandado de prisão preventiva cumprido nesta terça-feira (27). O caso foi registrado na zona rural da cidade, na localidade do Jericó, situada na zona rural. Em um vídeo feito pelo pai do agressor chegou a ameaçar a mulher de morte (relembre).  

Conforme revelou o titular da DT/Gandu, delegado Thiago Campos,  o agressor se apresentou na unidade policial acompanhado de um advogado, onde foi submetido aos procedimentos de praxe e ficará custodiado à disposição da Justiça. Já a mulher foi retirada do local onde residia e está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar. “As investigações foram concluídas e nos próximos dias o inquérito policial será encaminhado”, informou o delegado. 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), durante as diligências, as equipes ainda flagraram uma situação de maus tratos a animais na residência de familiares do agressor, em Lauro de Freitas. Dois cães foram resgatados do imóvel e encaminhados para atendimento veterinário. Essa ação contou com o apoio de policiais da 27ªDT/Itinga.  

A agressão ocorreu na última quinta-feira (22). Enquanto apanhava, a mulher segurava um bebê no colo e outra criança acompanhava a agressão, que foi filmada pelo pai do agressor. Não há informações de que o agressor, identificado como João Pedro Barreto, seja pai das crianças. A ocorrência foi registrada na delegacia de Gandu e testemunhas já foram ouvidas. Um mandado de prisão preventiva contra o homem foi solicitado à justiça. Por enquanto, ele segue solto. 

O homem chegou a ameaçou a mulher dizendo que iria "acabar com a vida" e, apontando para uma das crianças, disse que queria "que ela morresse". Depois de agredir verbalmente a mulher, o homem deu um tapa na cara dela. Quando a vítima se levantou para tentar se defender, ele a arremessou na cama e a agrediu repetidas vezes com tapas e socos no rosto. A mulher gritou em desespero.



Histórico de Conteúdo