Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Domingo, 21 de Fevereiro de 2021 - 15:00

Internado há 2 meses com Covid, Herzem 'pede a Deus' para voltar a trabalhar normalmente

por Matheus Caldas

Internado há 2 meses com Covid, Herzem 'pede a Deus' para voltar a trabalhar normalmente
Foto: Reprodução / Instagram / @herzemgusmao

Há dois meses internado por conta da Covid-19, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), 72, deixou neste domingo (21), no seu Instagram, uma mensagem para seus seguidores. 

 

“Eu espero, com fé, que Deus vai me devolver as minhas atividades normais na minha terra. Minha Vitória da Conquista, joia do sertão baiano, um grande abraço e que deus nos abençoe”, disse.

 

“Eu venho falando que a recuperação é lenta, os médicos avisaram. Mas eu quero manifestar minha gratidão pelas orações. Mandar um abraço para a população, para minha família e a todos que integram o governo”, declarou.

 

O prefeito conquistense não deu detalhes acerca do seu estado de saúde. A última mensagem que ele postou na rede social foi no dia 8 deste mês. Atualmente, ele está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

 

Herzem testou positivo para a Covid-19, em 7 de dezembro do ano passado (lembre aqui), a partir daí, o prefeito tem enfrentado um processo lento  de recuperação. 

 

No dia 17 de dezembro foi diagnosticado com uma lesão pulmonar e precisou fazer uso de oxigênio para respirar com mais conforto (relembre aqui). 

 

Já no dia 26 do mesmo mês, foi transferido para  o Sírio-Libanês, onde deu entrada com um quadro de pneumonia secundária (veja aqui). 


Em 1º de janeiro deste ano, não tomou posse como prefeito, o que só aconteceu no dia 8 (veja aqui), um mês após ter contraído a doença. 

 

No dia 12 de janeiro a equipe médica que o acompanha, os  médicos Roberto Kalil, Carlos Carvalho e David Uip, cogitaram transferi-lo para a semi-intensiva do hospital, o que ocorreu apenas no último dia 18 e onde ele segue internado. 

Histórico de Conteúdo