'Invasão' indígena em praia de Porto Seguro gera tensão com pré-candidato dono de resort
Foto: Reprodução / Facebook de Luigi Rotunno

A suposta “invasão”, por parte de indígenas, de uma praia que seria privativa do resort La Torre, na praia de Ponta Grande, em Porto Seguro, provocou tensão entre o dono do estabelecimento e pré-candidato do PSDB à prefeitura do município, Luigi Rotunno, e a comunidade pataxó que reside na região.

 

Em um áudio que circulou nesta segunda-feira (14) em grupos de WhatsApp de Porto Seguro, o político tucano, de origem italiana, fala em tom indignado e ameaçador sobre o caso, mandando recado para “Roberto”, pessoa não especificada.

 

“Esses caras estão invadindo a minha praia, aqui na frente do La Torre. Aí não dá. Você fala para ele dar um jeito de nunca mais se atrever de arrancar a minha cerca na minha praia. Ou vai dar errado mesmo. Aí eu vou pegar pesado contra Ponta Grande, que eles vão entender a dor deles. Não vai ter manifestação que segure eles. Eu vou colocar a cerca de volta hoje. Eu quero que eles se virem e nunca mais pisem nas minhas terras. Pode encaminhar o recado para ele agora, porque, se eu for lá, vai dar merda”, diz Luigi.

 

Alfredo Santana, presidente do Conselho de Caciques do Território Barra Velha em Porto Seguro, reagiu com firmeza ao áudio. O líder indígena gravou um vídeo, que também circulou nas redes sociais do município.

 

“Ele não é dono de nada. Ele tem que nos respeitar. Quem é dono é o povo que já nasceu aqui, que sempre conviveu. Ele que é invasor das nossas terras. Meus irmãos, vamos para cima desse cidadão, para ele respeitar a cultura que já existe na Costa do Descobrimento”, convocou Alfredo.

 

Em outro vídeo, Edir Pataxó, também liderança em Barra Velha, se junta às críticas ao italiano radicado no extremo-sul da Bahia. “Na verdade, nós, pataxós, somos os verdadeiros donos desta terra, porque sempre estivemos aqui. Estamos muito indignados com esse senhor Luigi, que diz que é o dono da praia, quando a praia pertence a todos nós, povo brasileiro, e principalmente ao povo pataxó”, comenta.

 

O Bahia Notícias entrou em contato com o pré-candidato do PSDB à prefeitura de Porto Seguro, que afirmou manter uma relação de admiração, respeito e amizade com os povos indígenas que vivem em toda a região.

 

“Espalharam um áudio de um mal entendido ocorrido com os meus vizinhos indígenas, na tentativa de arranhar a minha excelente relação construída com as comunidades ao longo desses anos vivendo no Mutá. Quem me conhece, sabe que esse caso pontual não reflete meu comportamento constante de educação, gentileza e, principalmente, respeito a todas as pessoas”, disse Rotunno, em nota.

 

“Estive, pessoalmente, visitando os moradores do território da Ponta Grande, onde avaliamos os objetivos da disseminação dessa informação e decidimos que não permitiríamos que ações de cunho político estraguem a nossa história”, contou o pré-candidato.

 

O BN também tentou fazer contato com lideranças pataxós de Ponta Grande e de outras regiões de Porto Seguro. Um deles foi José Roberto de Jesus, mais conhecido como “Roberto Pataxó”, presidente do Conselho de Caciques do Território Ponto Central em Porto Seguro. Em todos os casos, não houve sucesso. Alguns não atenderam aos telefonemas. Outros, abordados por WhatsApp, preferiram se calar após saberem do que se tratava.

Histórico de Conteúdo