Quarta, 29 de Abril de 2020 - 17:40

Cruz das Almas: Presidente da Câmara é acusado de encerrar sessões e travar projetos

por Francis Juliano

Cruz das Almas: Presidente da Câmara é acusado de encerrar sessões e travar projetos
Vereador [de rosa] em reunião com motoristas/Foto: Reprodução/Facebook

O presidente da Câmara de Cruz das Almas, no Recôncavo, Renan de Romualdo, é acusado pelo prefeito Orlando Peixoto Pereira Filho e vereadores de paralisar as sessões do Legislativo da cidade, o que impede a votação de projetos de interesse da população. Segundo o prefeito Orlandinho, Renan de Romualdo decidiu encerrar os trabalhos com o argumento de que não haveria um aplicativo confiável para realizar as sessões virtuais. No entanto, nesta terça-feira (28) foi visto em reunião com motoristas.

 

"O presidente da Câmara de uma cidade como Cruz das Almas universitária onde a tecnologia não é uma coisa estranha dizer que não consegue fazer sessões porque não tem um programa confiável não dá para entender", afirmou o prefeito. Um dos projetos ao qual o gestor precisa da aprovação da Câmara é na finalização de uma clínica de hemodiálise, que estaria com as obras avançadas. A finalização do projeto se daria com a liberação para pavimentar três ruas que ficam no entorno do espaço da clínica. Devido ao caso, em torno de 28 pessoas com problemas renais precisam se deslocar para outros municípios para seguir o tratamento continuado. Um desses destinos é Salvador que já tem 1389 casos e 56 mortes pelo novo coronavírus, segundo boletim da Sesab desta quarta-feira (29), o que os deixa preocupados.

 

Conforme Orlandinho, a preocupação é que a construção, que precisa de dotação financeira e ser aberta a licitação, precisa ser entregue até 4 de julho, data-limite exigida pela legislação eleitoral.

 

 

OUTRO LADO

Procurado pelo Bahia Notícias, o presidente da Câmara de Cruz das Almas, Renan de Romualdo, negou que tenha emperrado as sessões devido a um problema com tecnologia. Disse também que votará projetos apenas de interesse essencial, voltados à assistência social e à saúde. Renan declarou que o prefeito mandou diversos projetos, além do da clínica, o que dificulta a liberação de verbas.

 

"Nós estamos em meio à pandemia, não tem um leito pronto de semi-UTI, o prefeito tem um decreto feito há 42 dias e ate hoje não conseguiu implantar um lugar que pudesse resguardar uma população de quase 70 mil habitantes e aí ele quer fazer obras de pavimentação em diversos bairros e requalificações de duas praças? E essa questão da clínica foi uma deficiência do governo porque a pavimentação e o esgotamento sanitário deveriam ser feito antes da construção da clinica. E por conta da clínica ele colocou um pacote de obras para votar e isso a gente não concorda", disse.

 

O presidente da Câmara de Cruz das Almas afirmou ainda que a partir da próxima segunda-feira (4) projetos como a pavimentação da clínica vão passar em votação. “O que a gente não vai votar é requalificação de praça e pagamento de INSS”, disse.
 

Histórico de Conteúdo