Agência Estadual de Defesa Agropecuária alerta contra praga em citros 
Foto: Ascom / ADAB

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária repassou o alerta feito pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), sobre a detecção da bactéria (Candidatus Liberibacter asiaticus), causadora do Greening em plantio de citros, nos municípios de Visconde do Rio Branco e Tocantins, situados na Zona da Mata mineira, a todos os 394 escritórios da autarquia e oito estados para evitar que a praga com alto poder de destruição entre no território baiano. A Bahia é uma zona livre do Greening.

 

“A praga é avaliada como a mais importante da citricultura mundial, pois afeta os frutos, que deixa de produzir totalmente dois anos após a infecção e uma vez infectada, a planta não tem cura”, alerta Maurício Bacelar, diretor-geral da ADAB. 

 

Um inseto vetor e materiais propagativos infectados são um dos principais agravantes. "Os comerciantes de viveiros e hortos têm que colaborar não comercializando mudas de estados onde a ocorrência da praga foi registrada e a população deve evitar comprar material propagativo de origem desconhecida”, ressaltou o diretor.

 

Os estados notificados pela ADAB foram Goiás, Espírito Santo, Tocantins, Pernambuco, Piauí, Alagoas, Paraíba e Sergipe.

Histórico de Conteúdo