Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 02 de Setembro de 2019 - 13:20

Morte de corais em massa ameaça biodiversidade do Sul baiano

Morte de corais em massa ameaça biodiversidade do Sul baiano
Foto: Reprodução / Globo Repórter

A região de Abrolhos, entre o Sul da Bahia e o Norte do Espírito Santo, vive uma ameaça à biodiversidade. O problema decorre de mortes em massa de corais. Segundo a Folha, um levantamento – feito entre 16 de junho e 5 de julho – registrou a morte de 90% dos corais-de-fogo da região, o que inclui colônias de mais de 80 anos. O fenômeno coloca em risco um quarto da biodiversidade de corais da região.

 

A pesquisa ocorreu em 8 localidades entre os municípios de Prado e Santa Cruz Cabrália e foi realizada por pesquisadores da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e do AquaRio (Aquário Marinho do Rio). Ainda conforme a pesquisa, a morte dos corais ocorre devido a uma anomalia climática nas águas da região com o aquecimento do planeta que se reflete na temperatura das águas dos oceanos.

 

Ainda segundo o jornal, desde 1998 já ocorreram seis episódios de aumento da temperatura média das águas do litoral brasileiro com impactos nos corais do litoral. Outra problemática causada pela morte dos corais é o avanço do mar, que já afetou cidades como Belmonte, Prado e Mucuri. O fim dos corais, que servem de contenção das águas, pode agravar a situação. 

Histórico de Conteúdo