Camaçari: Pais acusam HGC de negligência em óbito; Sesab afirma que feto estava morto
Foto: Reprodução / Camaçari Notícias

Pais de um bebê de 8 meses que nasceu sem vida no Hospital Geral de Camaçari (HGC), na região metropolitana de Salvador, acusam a unidade de saúde de negligência. Segundo o G1, os responsáveis pela criança disseram que a demora no atendimento causou o óbito. O parto acabou ocorrendo na recepção do hospital. De acordo com o pai da criança, Ariano Duarte disse que chegou com a mulher, Aline Oliveira, por volta das 5h da última terça-feira (6).

 

A gestante, que já sentia fortes dores, fez a ficha e esperou até as 6h40, momento que começou a dar à luz. O homem disse que precisou ajudar a companheira no parto por falta de atendimento. Ele declarou ainda que segurou o corpo da criança por 20 minutos até a chegada de funcionários do local. Eles levaram a criança para o interior da unidade. No entanto, depois atestaram a morte do bebê.

 

Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado disse que a mulher foi "prontamente acolhida pela equipe do hospital" após a ocorrência na recepção, mas não explicou o motivo da demora no atendimento. A pasta ainda informou que o bebê estava morto há cerca de 3 dias e que a mãe estava em processo expulsório.

Histórico de Conteúdo